Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \30\UTC 2009

janaina_weird-001

Janaína 2008

Giselle

Giselle

*

Fiquei matutando no fim de semana o porquê de certas imagens sempre agradarem, apesar de muitas vezes o clichê ser óbvio; e outras, como as da série de retratos que estou desenvolvendo (exemplo ao lado), causarem tanta resistência, apesar de tão mais próximas da realidade cotidiana de nossos pequenos dramas do dia-a-dia.

Laínne

Laínne

*

Já imagens mais oníricas, tecnicamente falsas, cheias de pequenos truques como esta (exemplo ao lado) que fiz para ilustrar as diferenças entre um light-painting “verdadeiro” e aqueles feitos no Photoshop, acabam tendo uma aceitação espantosa, principalmente entre os olhos menos treinados (leia-se a maioria dos usuários do Flickr). Como são mundos diferentes, mesmo usando as mesmas ferramentas para sua produção, a linguagem é patentemente outra, e as reações também o são. A origem, no entanto, é a mesma, o desejo de registrar em imagens tanto um quanto outro universo.

O que estou tentando dizer é que as imagens das quais eu gosto, pouca gente gosta; por outro lado, o que todos gostam passou a ser, no meu ponto de vista, referência da obviedade a ser evitada. Ao optar pelo caminho mais difícil, posso estar cometendo um erro enorme; só o tempo dirá!
Claro que imagens autorais devem denunciar, contar histórias, refletir sentimentos e incomodar.
Só que o incômodo causa desconforto ao observador, o que o faz (hopefully) refletir, e assim gerar a possibilidade de novas alternativas.
Acho que acordei com o dial da filosofia ligado. Vou parar por aqui e esperar os comentários…

Exif da foto da Janaína

Exif da foto da Janaína

Exif da foto da Giselle

Exif da foto da Giselle

Exif da fgoto da Laínne

Exif da foto da Laínne

Anúncios

Read Full Post »

Hélio Oiticica, Invenção da cor, Penetrável Magic Square # 5, De Luxe, 1977

Hélio Oiticica, Invenção da cor, Penetrável Magic Square # 5, De Luxe, 1977

Fui, enquanto em Belo Horizonte, convidado a ir conhecer o Instituto Inhotim.
Tanto o Guto Muniz quanto o Francisco Bravim, meus anfitriões, me proporcionaram uma enorme e grata surpresa! O parque é totalmente idealizado por Burle Marx, é enorme e se dedica especificamente a arte contemporânea (dos anos 60 em diante). Além das obras de arte absolutamente stunning, o passeio em si e as possibilidades de fotos são únicas. Cada pavilhão expõe apenas um artista, e os nomes são os de gente muito, muito talentosa, como Adriana Varejão, Hélio Oiticica, Cildo Meireles, Miguel do Rio Branco, Iran do Espírito Santo, Vick Muniz, Waltércio Caldas, Tunga, entre muitos outros.
Fiquei feito bobo, fotografando tudo; compartilho neste album abaixo algumas das minhas toscas experiências em fotografar arquitetura; devem ser encaradas como fotos turísticas (o que realmente são!).

Read Full Post »

carolLightpainting de lanterna, feito ao vivo, no Photoshop Conference, ontem.

A Carol Costa estava linda, as Maglites e Leds funcionaram (pilhas Powerex!), a captura tethered foi mais ou menos bem, e o timing em cima do necessário, sem encher o saco de ninguém (acho). Agradeço ao René, ao Pepe, ao maquiador Baby e a produção da Chris. Usamos uma Nikon D-700 com a 105mm micro VR, conectada diretamenta a um MacBookPro, e no caso das projeções, um datashow Epson. Tudo rolou bem, com exceção da conexão tethered, pois assim que o buffer da câmera enchia, a transmissão era interrompida; já tinha acontecido isso com o Wireless Transmitter, mas nunca com o cabo USB. Acho que eu tenho que fotografar mais devagar…

carol costa

Ao lado, o Light Projection também feito ontem, ao vivo, no Photoshop Conference. Tive que acertar cores e ponto de branco no Lightroom, o tempo foi curto, mas rolou. Fiquei contente com os resultados (espero que a platéia também tenha gostado!).
A foto que serviu de base para a projeção foi feita na Ilha do Breu, em Paraty, durante o workshop de 2006.
Fiz também um “fakepaint” no Photoshop, bem exagerado, que alguns da platéia chegaram a curtir, apesar de eu achar meio tosco; tipo ironico, manja? Este pode ser visto no meu Flickr , mais exatamente neste link.

O Conference este ano estava mágico!

Read Full Post »

Ellen Mello por Clicio

Ellen Mello por Clicio

Saiu finalmente a capa da revista Windows Vista com a minha foto da Ellen Mello.
Ficou bacana, a foto está bem limpa, apesar da quantidade absurda de informações na capa, bem ao estilo Microsoft. Não deve ser culpa do Heinar, o editor vira-casaca (ele era o cara que editava a MacMania. Virou editor-chefe, e passou ao lado negro da força, editando a WinVista. A MacMania, que foi substituída pela MacMais, está sob a batuta do Sérgio Miranda.)
De qualquer forma, fiquei feliz que tivesse saído, pois a Ellen estava com cólicas no dia (ver foto aqui) e o sensor do back Phase One deu um pau muito estranho (ver resultado aqui).
A direção de arte da capa é do meu amigo Mária Amaya (Different Thinker).

Links:
MacMania, hilário
!
Capas toscas que eu fotografei, making of de algumas delas em vídeo, tudo muito anos 90, muito photoshopado. Vale pelas risadas!

Read Full Post »

Podcast05-Filters & Search

Podcast05-Filters & Search

Assistir o Episódio 05 online – Filters & Search
Para filtrar um grupo de fotos, e para fazer uma busca bem sucedida, o domínio dos filtros de Texto, Atributos e Metadados é fundamental. O episódio mostra, passo-a-passo, como utilizar com facilidade as poderosas ferramentas de busca.
RSS direto para subscrição (iTunes, iPhone, iPod, browsers, mail)
Para ver todos os episódios do podcast, clique aqui!

Read Full Post »

sigmafov

Sigma DP2

Sigma DP2

Artigo interessante me chama a atenção na revista Wired de março; um pequeno review técnico de uma câmera Sigma compacta, com sensor Foveon X3.
Como todos os tecnólogos já sabem, a Sigma, empresa japonesa com sede em Kawasaki, comprou a americana Foveon, com sede em San Jose, CA. A tecnologia dos sensores X3 permite que a luz seja capturada integralmente por cada um dos fotodiodos, com as tres cores RGB , sem filtragem, resultando em uma imagem sem interpolação cromática e sem a necessidade de um filtro anti-moiré.

Tecnologia Foveon X3

Tecnologia Foveon X3

A Foveon afirma que a tecnologia permite cores mais puras, conforme explicação detalhada no DPreview, e em seu release, afirma: “The DP2 uses the same 14 megapixel (2,652×1,768×3 layers) direct image sensor as the SD14 and DP1. Utilizing the special features of silicon, which is penetrated to different depths by different wavelengths of light, this direct image sensor succeeds in full-color capture with the full RGB in a single-pixel location. Since the moiré is not generated, use of a low-pass filter is not needed because full information of light and color can be captured with three-dimensional feeling.”
A DP2 vem com uma objetiva 24.2mm F2.8 , equivalente a uma 41mm das 35mm SLR, com coating anti-flare e excelente desempenho. Com resolução de 14 Megapixel e capturando em Raw, a compacta da Sigma certamente é uma concorrente a altura das mais populares compactas de qualidade, como a Lumix LX3 e a Canon G10, apesar de não ser páreo para sua irmã mais velha (e que usa o mesmo tipo de sensor), a Sigma SD-15.
Quanto ao radical do título, deve-se ao receio natural de testar novas tecnologias diferentes do lugar comum; eu *quase* comprei uma Sigma SD 14, mas fiquei preocupado com a eventual falta de assistência técnica no Brasil, e desisti. Mas com um investimento bem menor, estou tentado a comprar uma DP2, para viagens e uso pessoal.
Alguém mais se arrisca?

Foto de Georges Noblet feita com a Sigma

Foto de Georges Noblet feita com a Sigma

Raw da DP2 processado diretamente pelo Lightroom

Raw da DP2 processado diretamente pelo Lightroom

Update do Clicio: processei o arquivo acima no Lightroom 2.4, sem problema algum.
O arquivo X3F baixado do pack em http://www.rytterfalk.com/

Update do PDN:
Sigma Announces that DP2 is Now Available for $870
Para ver a matéria inteira, clique aqui!

Update do Clicio:
A comparação feita com a Canon G10 e a Lumix LX3 pelo Antonio (ver nos comentários, abaixo) me levou a decidir pela DP2; se eu puder, vou comprar uma! Para informações adicionais, ver o site da DP2 aqui!

Update02:
Agora funhanhou todo… A DPreview faz um comparativo interessante com as Panasonic GF1 e a Olympus EP1. Ambas com sensor APS-C (4/3) e Raw. Fica difícil escolher uma…

Panasonic GF1 e Olympus EP1

Panasonic GF1 e Olympus EP1

Update03: Decidi; comprei a Panasonic GF1; agora é só esperar chegar, e fotografar tudo pela frente!
Update04: Pepe Mélega está testando a minha GF1 em NYC, e teve a cara-de-pau de postar em seu blog! Veja aqui.

Foto: Pepe Mélega - Panasonic GF1, ISO 100, Raw.

Foto: Pepe Mélega - Panasonic GF1, ISO 100, Raw.

Bom, estou vendo que me dei bem comprando a panasonic GF1; as fotos recebidas até agora são lindas, e de excelente qualidade!

Read Full Post »

Walter Firmo na Arte Plural

Walter Firmo na Arte Plural

Conforme o post da Simonetta em seu blog Tramafotográfica, nesta quarta-feira dia 11 a Arte Plural Galeria abre a exposição do Walter Firmo , chamada “Tempos de um mesmo olhar”.
O fato da galeria ser no Recife antigo, o fato de Pernambuco ter se transformado no principal polo aglutinador de fotografia no nordeste, e a qualidade dos nomes envolvidos garante o sucesso da parceria. Sim, parceria da Simonetta com a Arte Plural, já que ela está responsável pela programação e curadoria dos eventos que acontecem por lá.

Se você for nordestino ou estiver de viagem marcada para Recife, vale a pena passar pela galeria e saudar o grande mestre Walter, poesia ambulante da fotografia brasileira!
Mais informações no blog do Belém e no blog do Afonso.

Read Full Post »