Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘sensor’

Sony Alpha 900 em corte

Sony Alpha 900 em corte

Cara de câmera de filme; pentaprisma alto, pegada boa, peso regular.
As minhas primeiras impressões com a Sony Alpha 900 foram de conforto, de intimidade. Os botões se encaixam nos dedos, a ergonomia é ótima, e o pentaprisma… Lindo!
A objetiva é uma covardia; zoom Carl Zeiss Vario-Sonnar 24~70mm f2.8 da série T*, boca de 77mm, garantia de boa óptica.
Autofoco preciso e silencioso, rápido. O visor LCD é grande, e os botões são poucos e bem posicionados. Insisto; a câmera é simples como uma câmera de filme. Tem o joystick mais preciso dentre todos os que já testei, uma tela de “Quick Menu” genial (só os comandos mais importantes, acessíveis diretamente), e o mais bacana, um mecanismo anti-vibração no próprio corpo! Isso significa que qualquer objetiva pode se beneficiar do redutor de movimentos incorporado. E este funciona como prometido…
O visor óptico também é excelente com 99% de visibilidade real, dioptria regulável, marcadores de foco e dos crops bem visíveis. Aliás, a câmera pode ser colocada em modo “proporção wide screen 16:9” ou em modo “proporção normal 3:2”. Há as marcas de crop para objetivas formato APS e para as proporções.
Ao se clicar, nada de shutter delay, resposta instantânea. Usando um cartão Sandisk Ultra de 8Gb, a demora para gravar o arquivão de 25Mpx é preocupante, mas o buffer segura bem, e mesmo conectada aos flashes de estúdio e clicando bem rápido, a Alpha 900 acompanhou o ritmo sem vacilar.
O visor LCD tem um vidro especial que suja bastante, parece um iPhone.
Os menus são fáceis e a maior novidade é o “D-RangeOptimizer”, um filtro Shadow/Highlights embutido no software da Sony. As preferências e personalizações podem ser gravadas, e em minutos já se está fotografando com segurança.
Raw e cRaw (o Raw compactado da Sony) demoram o mesmo tempo para gravação, mas o cRaw economiza espaço de armazenamento sem perda de qualidade. Os resultados de resolução óptica são os melhores que já vi em digitais deste porte, e o Simon Joinson do DPreview diz que “a resolução real da Alpha 900 se tornou o parâmetro a ser batido”.
Mas se a eletrônica, mecânica e ótica são impressionantes, o sensor talvez possa ser melhorado; apesar de perfeito no ISO padrão (ISO 200), talvez pelo diâmetro pequeno dos fotossensores (menos de 6micra), o ruído aparece nos ISOs mais altos (a partir de ISO 800). Nada que outras câmeras não tenham, mas pode ser um fator a ser levado em consideração para fotógrafos que precisem de ISOs altos; eu nunca uso nada mais que ISO 200, então isto não me preocupa.
A Sony posiciona a máquina como sendo para amadores avançados (seja lá o que isso queira dizer!), mas ela pode tranquilamente ser comparada, com vantagens, com as cameras mais usadas por profissionais no Brasil.
Estas são apenas as minhas primeiras impressões; mais adiante escrevo uma resenha completa.
Pala ilustrar a capacidade da câmera “direto da caixa”, esta abaixo é uma fotinho de família, um Raw sem nenhum tipo de alteração.

Werner Hartfiel, por Clicio

Werner Hartfiel, by Clicio. Sony Alpha 900 + Zeiss

Links:

Review completo do DPreview aqui


Comprar Sony Alpha 900 aqui

Anúncios

Read Full Post »

sigmafov

Sigma DP2

Sigma DP2

Artigo interessante me chama a atenção na revista Wired de março; um pequeno review técnico de uma câmera Sigma compacta, com sensor Foveon X3.
Como todos os tecnólogos já sabem, a Sigma, empresa japonesa com sede em Kawasaki, comprou a americana Foveon, com sede em San Jose, CA. A tecnologia dos sensores X3 permite que a luz seja capturada integralmente por cada um dos fotodiodos, com as tres cores RGB , sem filtragem, resultando em uma imagem sem interpolação cromática e sem a necessidade de um filtro anti-moiré.

Tecnologia Foveon X3

Tecnologia Foveon X3

A Foveon afirma que a tecnologia permite cores mais puras, conforme explicação detalhada no DPreview, e em seu release, afirma: “The DP2 uses the same 14 megapixel (2,652×1,768×3 layers) direct image sensor as the SD14 and DP1. Utilizing the special features of silicon, which is penetrated to different depths by different wavelengths of light, this direct image sensor succeeds in full-color capture with the full RGB in a single-pixel location. Since the moiré is not generated, use of a low-pass filter is not needed because full information of light and color can be captured with three-dimensional feeling.”
A DP2 vem com uma objetiva 24.2mm F2.8 , equivalente a uma 41mm das 35mm SLR, com coating anti-flare e excelente desempenho. Com resolução de 14 Megapixel e capturando em Raw, a compacta da Sigma certamente é uma concorrente a altura das mais populares compactas de qualidade, como a Lumix LX3 e a Canon G10, apesar de não ser páreo para sua irmã mais velha (e que usa o mesmo tipo de sensor), a Sigma SD-15.
Quanto ao radical do título, deve-se ao receio natural de testar novas tecnologias diferentes do lugar comum; eu *quase* comprei uma Sigma SD 14, mas fiquei preocupado com a eventual falta de assistência técnica no Brasil, e desisti. Mas com um investimento bem menor, estou tentado a comprar uma DP2, para viagens e uso pessoal.
Alguém mais se arrisca?

Foto de Georges Noblet feita com a Sigma

Foto de Georges Noblet feita com a Sigma

Raw da DP2 processado diretamente pelo Lightroom

Raw da DP2 processado diretamente pelo Lightroom

Update do Clicio: processei o arquivo acima no Lightroom 2.4, sem problema algum.
O arquivo X3F baixado do pack em http://www.rytterfalk.com/

Update do PDN:
Sigma Announces that DP2 is Now Available for $870
Para ver a matéria inteira, clique aqui!

Update do Clicio:
A comparação feita com a Canon G10 e a Lumix LX3 pelo Antonio (ver nos comentários, abaixo) me levou a decidir pela DP2; se eu puder, vou comprar uma! Para informações adicionais, ver o site da DP2 aqui!

Update02:
Agora funhanhou todo… A DPreview faz um comparativo interessante com as Panasonic GF1 e a Olympus EP1. Ambas com sensor APS-C (4/3) e Raw. Fica difícil escolher uma…

Panasonic GF1 e Olympus EP1

Panasonic GF1 e Olympus EP1

Update03: Decidi; comprei a Panasonic GF1; agora é só esperar chegar, e fotografar tudo pela frente!
Update04: Pepe Mélega está testando a minha GF1 em NYC, e teve a cara-de-pau de postar em seu blog! Veja aqui.

Foto: Pepe Mélega - Panasonic GF1, ISO 100, Raw.

Foto: Pepe Mélega - Panasonic GF1, ISO 100, Raw.

Bom, estou vendo que me dei bem comprando a panasonic GF1; as fotos recebidas até agora são lindas, e de excelente qualidade!

Read Full Post »

Ellen e o OVNI do sensor

Ellen e o OVNI do sensor

Aconteceu agora.

Fazendo uma capa de revista, com o back H25 da Phase One, no meio da sessão, sem nenhuma ocorrência estranha, as fotos começaram a apresentar uma horrível mancha verde (ver foto anexa). Fiquei apavorado, achando que tinha queimado o sensor.
Troquei de câmera, terminei o trabalho com uma Nikon D700, e voltei a testar o Phase One.
Cliquei uma, nada. Cliquei outra, nada. Cliquei várias, nada.
Misteriosamente o back voltou ao normal!
Se alguém souber a resposta deste comportamento, por favor, poste aqui…

Read Full Post »